Como Encontrar a Acomodação Ideal para uma Viagem de Mochilão

Definir onde você vai dormir é essencial para o resultado de o quanto você vai gostar de uma determinada cidade ou local. Já houve cidades que visitei e que não tinham nada de especial mas fiquei em Albergues tão legais, conheci tanta gente bacana que acabei ficando com excelentes recordações daqueles lugares.

Se você quer um artigo sobre acomodação (hotel e albergue) resumido e rápido de se ler, dê uma olhada aqui: 6 Melhores e Mais Baratos Sites para Encontrar a Sua Acomodação de Viagem

Ao mesmo tempo, principalmente se você estiver viajando sozinho, curtir uma cidade cheia de atrações  sem companhia, chegar na sua acomodação e não ter com quem dividir as alegrias do dia não tem o mesmo sabor. Como já dizia um dos filmes clássicos de viajantes: “Felicidade só é verdadeira quando compartilhada” (filme Na Natureza Selvagem).

Sendo assim eu quase sempre uso uma dessas duas opções: Albergues ou Couchsurfing. Obviamente casa de família ou amigos quando disponível. 

Vou falar um pouco de Albergues e Couchsurfing, com os prós e contras de cada um, e comentarei sobre hotéis mais ao fim.

 

ALBERGUES

 Eu acredito que já tenha ficado em pelo menos uns 300 albergues nessa vida pelo simples fato dessa ser a minha opção preferida.

Para aquele de vocês que talvez não saibam o que é um albergue, aqui vai uma breve explicação. Geralmente, quando você fizer uma reserva em um albergue, você ficará em um dormitório (quarto compartilhado) onde dormem uma série de outras pessoas (normalmente entre 6-10 mas realmente pode ser qualquer número). Naturalmente, na medida em que você reserva um quarto compartilhado, em vez de um quarto privado (embora muitos albergues também tenham quartos privados … eu vou falar isso abaixo), o custo é significativamente menor. Você vai compartilhar o banheiro com a galera, seja um banheiro dentro do quarto ou um no corredor. Dependendo do albergue, você terá uma escolha entre um quarto só de homens, um quarto só de mulheres, ou um quarto misto.

Algo que diferencia albergues de outros tipos de acomodação que você já tenha estado, é que albergues existem principalmente por dois motivos: para que viajantes economizem dinheiro ou para conhecer outros viajantes. Graças ao segundo motivo, você encontrará em albergues coisas que não encontraria em hotéis como cozinhas compartilhadas e áreas sociais para facilitar a interação entre os hóspedes, fora atividades focadas em socialização. 

Já conheci muitas pessoas, infelizmente Brasileiros e amigos meus, que têm um certo preconceito sobre albergues. Pensam que é um lugar onde mendigo vai passar a noite.

Uma vez cheguei em um albergue na Tailândia e conheci uma finlandesa que se surpreendeu por eu ser brasileiro e estar em um albergue. Isso porque ela já tinha conhecido um monte de brasileiros durante as suas viagens e eles diziam que tinham nojo de ficar nesse tipo de acomodação.

Esse preconceito é uma pena. Se tivessem conhecido alguns dos albergues que eu já fiquei pelo mundo, como na Europa ou Austrália, nunca mais na vida iam querem ficar em um hotel. Não sabem o que estão perdendo!!

 Ainda está em dúvida?? Bom, dê uma olhada abaixo nas vantagens de se ficar em albergues:

Casas em Bali

 

VANTAGENS

 

  • Preços MUITO mais baixo que hotéis;
  • Possibilidade de conhecer outros viajantes;
  • Áreas comuns de lazer, às vezes com piscina, bares, cinemas e tudo mais o que você possa imaginar para se socializar, fazer festa (MUITA em alguns casos) e passar o seu tempo em um dia de chuva;
  • Cozinha para preparar a sua própria comida e assim economizar na alimentação;
  • Quase toda recepção de albergue é um centro turístico com todo tipo de informação que você precisa, sendo que alguns inclusive funcionam como uma mini agência de turismo com preços mais em conta (sabem que mochileiro é sempre quebrado :-p);
  • Quartos privados e duplos que geralmente são mais baratos que quartos similares em hotéis;
  • Alguns albergues têm muita personalidade, não são como hotéis de uma rede em que todos os ambientes são iguais não importa em que lugar do mundo você esteja. Devido à essa atmosfera única, alguns albergues se tornam famosos, tanto que muitos viajantes vão à uma determinada cidade só para ficar em alguns desses albergues. Falo mais abaixo sobre famosos albergues.
  • Sei que pode ser difícil de acreditar, mas eu definitivamente fiquei em albergues que são mais limpo, mais seguros, oferecem mais serviços / instalações, e são infinitamente mais agradáveis do que alguns hotéis que eu fiquei, por preços verdadeiramente inacreditáveis. Infelizmente, isso nem sempre é o caso … o que nos leva ao nosso próximo título:

 

 

DESVANTAGENS

 

  • Mesmo sendo uma das formas mais baratas para se hospedar você ainda tem que pagar algo, e em lugares como na Noruega ou Suíça esse algo pode ser MUITO grande;
  • Perda de privacidade se você preza muito por isso;
  • Limpeza. Alguns albergues podem não se preocupar tanto com limpeza como a mamãe em casa porém, isso pode ser resolvido da seguinte forma….
  • Você tem que limpar o que suja!! Uma das placas mais comuns em todos os albergues do mundo é aquela na frente da pia da cozinha onde diz: “lave os pratos e talheres que sujou pois sua mãe não está aqui para lavá-los por você”;
  • Sempre pode ter alguém no seu quarto que ronca muito;
  • Caso você queira ficar sossegado, ir para cama mais cedo e a galera do seu quarto está jogando drinking games (jogos com cartas para se embebedar), vai ser difícil você acordar às 6:00 da manhã no dia seguinte para aquele tour que você tinha marcado. Nesse caso, eu recomendária protetores de ouvido;
  • Você acaba conhecendo muita gente de outros países, mas não o pessoal local que poderia te levar para conhecer lugares e atividades da cidade que só quem é de lá conhece. Tem mais chance de você acabar fazendo o mesmo que todos os outros viajantes daquele albergue;
  • Segurança. Nunca tive problema, mas explico melhor na minha página Como ficar longe de problemas.

 

Normalmente existem 2 tipos de albergues. Os que fazem parte do Hostelling International  (HI) Hostels http://www.hihostels.com/web/index.pt.htm e os chamados “independentes”.

Hostelling International  (HI) Hostels  existem há muitas décadas e foram os pioneiros no sistema de albergues pelo mundo. Porém, normalmente eu prefiro os albergues independentes por alguns motivos: 

  • Você não precisa ser associado da HI Hostels e pagar pela carteirinha para ter descontos nos albergues independentes;
  • Apesar dos albergues associados da HI terem que ter certos parâmetros de qualidade na acomodação, pela minha experiência, muitos deles têm regras demais como horário de silêncio, sem festa, sem dormitório misto e eu não sou muito fã de muitas regras;
  • Em geral, HI Hostels são normalmente um pouco mais caros que albergues idependentes. 

 

Por outro lado…

 

  • Existem cidades muito pequenas e desconhecidas onde não se encontra nenhum albergue independente e como HI Hostels é a associação mais antiga de albergues, sempre existe uma chance deles terem um albergue por lá, então eu acabo verificando no site deles e muitas vezes dá certo;
  • São garantia de que você vai encontrar um bom albergue com altos padrões de qualidade seja lá onde for. 

 

Que sites eu uso para achar e comparar e reservar albergues independentes??

 

Para achar albergues independentes normalmente eu utilizo dois sites (e agora um terceiro) com preços e quantidades de albergues semelhantes e cada um com uma característica específica que me agrada.

 

  1. HOSTELBOOKERS: http://pt.hostelbookers.com/ (se não estiver em Português, é só trocar a língua na acima e à direita). hostelbookers logo

 

Esse eu diria que o Hostelbookers é meu predileto. Além de ser quase sempre um pouco mais barato que a concorrência e não cobrar comissão, ele tem um função de tela que me agrada muito.

Linhas de Nazca

Linhas de Nazca

 

     2.  HOSTELWORLD: http://www.brazilian.hostelworld.com/ (se não estiver em Português, é só trocar a língua na bandeirinha à direita e acima). hostelworld logo

 

Depois de  passo é ir ao Hostelworld para comparar preços. Algumas vezes um site é mais barato outras vezes o outro. Para dizer a verdade eu não tenho a mínima fidelização, vou sempre pelo mais barato, afinal o albergue que eu vou ficar vai ser o mesmo que já foi escolhido. O lado bom do Hostelworld é que até onde eu saiba é o maior site com a maior quantidade de albergues do mundo. Então se você vai à uma cidade mas não encontra nenhum ou poucos albergues no Hostelbookers, existe uma grande chance de você achar mais opções no Hostelworld.

Além disso existe um outro recurso que eu uso no Hostelworld que é bem útil para escolher que cidades e locais irei visitar. Eu explico melhor na minha página Como planejar um itinerário para uma viagem de mochilão.

 

    3.  BOOKING.COM: http://www.booking.com/ (dá para selecionar a opção em Português)booking.com logo

 

Ultimamente, para procurar albergues e hotéis eu também tenho pesquisado no Booking.com. Esse site está se tornando um dos líderes em reservas de hotéis pelo mundo. Ele abrange o mundo todo com ótimos preços e sem taxas de reserva. Uma de suas vantagens é que, em alguns hotéis e albergues você pode fazer a reserva sem cartão de crédito e pode cancelar alguns dias antes sem custo algum, o que o site chama de “Cancelamento Gratuíto”. Isso é muito bom caso você ainda não tenha certeza da sua viagem mas já gostaria de reservar a hospedagem para não correr o risco de ficar sem acomodação. Como falei, o preço é, em geral, competitivo, por isso eu uso nas minhas comparações com Hostelbookers e Hostelworld. O único porém, é que o Booking.com é um site mais especializado em hotéis, então a oferta de albergues não é tão grande quanto no Hostelbookers e Hostelworld. Em conclusão, use os três para pesquisar e comparar preços e reserve com a melhor alternativa.

 

DICA

 

Seja um viajante consciente!! Uma vez que você encontrou o albergue mais barato em um dos sites acima, uma rápida pesquisa no Google vai dizer se o albergue tem um site próprio onde você possa fazer a reservar diretamente. Se o preço é o mesmo, é melhor você reservar diretamente com o albergue em vez de através de um desses outros sites, assim o pequeno albergue não paga comissão e ganha mais. No entanto, eu freqüentemente encontro preços para um albergue que são realmente mais baratos no Hostelbookers, Hostelworld e Booking.com do que no próprio site do albergue. Não me pergunte por quê….

Em seguida, explicarei como é o meu processo de escolha de albergues usando esses três sites.

 

Uma vez determinada a cidade que vou visitar, como determino o albergue em que vou ficar?? 

 

Quando comecei a viajar, o mundo dos mochileiros era muito mais difícil. A internet ainda estava engatinhando e não havia muita informação nela.

Eu lembro que fiz um mochilão pelos EUA usando um guia de bolso que existia na época, com vários albergues por Estado. Mas era um processo complicado. Você tinha que ligar para fazer a reserva ou arriscar a chegar sem reserva. Isso se você encontrasse o lugar porque não é fácil, por exemplo, chegar a um endereço em Los Angeles sem nenhuma ajuda digital…..e obviamente sem usar táxi (você pode descobrir porque eu odeio tanto taxis e sempre tento evitá-los, se você ler a minha página sobre como usar transporte local)

Era difícil saber se o albergue era realmente bom, se o preço continuava o mesmo e se o endereço era em uma região boa da cidade.

Contudo, a gloriosa internet chegou para facilitar a nossa vida em todos os aspectos. Apesar de que hoje em dia eu ainda me surpreendo ao ver viajantes utilizando antigos guias de viagem para achar os seus albergues.

 Vulcão Guatemala

 

  • Quando o albergue que você vai ficar é tão bom que já faz parte das atrações da viagem

 

Bom, existem albergues incríveis pelo mundo que fazem parte da própria viagem. Albergues onde eu me diverti mais do que na própria cidade em que eu estava e acabei estendendo a minha visita por conta da acomodação.

Nesses casos não tem muito erro. Se eu vou para tal lugar e sei que lá existe um desses albergues “clássicos” onde vale à pena eu me hospedar, fico por lá mesmo.

Obviamente os albergues mais populares também são os mais caros. Entenda isso como se você estivesse pagando por uma atração, até porque é isso mesmo o que eles são, uma atração à parte. Afinal, se você paga para ir e ver atrações como o Coliseu em Roma ou Machu Picchu …. então por que não pagar para ficar em uma “atração” impressionante como um desses albergues?

Lembro alguns de cabeça como o Kabul em Barcelona http://www.kabul.es/ , Calypso em Cairns na Austrália http://www.calypsobackpackers.com.au/  ou o Flying Pig em Amsterdã http://www.flyingpig.nl/portugues/.

Mas para saber mais sobre albergues imperdíveis aqui há algumas listas dos melhores albergues do mundo:

http://www.buzzfeed.com/jeremybender/15-hostels-youll-wish-were-home

http://www.hostelworld.com/hoscars-2013

http://www.famoushostels.com/ 

http://www.telegraph.co.uk/travel/picturegalleries/9894467/The-worlds-most-stylish-hostels.html

 

  • Quando você não tem a mínima ideia em que albergue ficar naquela cidade

 

Caso você não saiba nada sobre os albergues do lugar onde você vai ficar, a tarefa de escolha demanda um pouco mais de tempo. É difícil escolher qual o albergue ideal em uma cidade como Belgrado por exemplo, onde há 145 albergues disponíveis!! Se não tenho nenhuma pré-indicação ou um lugar onde encontrarei amigos ou algo do gênero, eu sigo a seguinte linha de raciocínio:

  1. Preço. Afinal, quando se está mochilando a ideia é fazer mais por menos;
  2.  Localização. Por mais barato e legal que seja o albergue eu não vou ficar isolado no meio do nada. No entanto, se você tem algum tempo extra no mesmo lugar, às vezes pode ser bom ficar em um albergue em uma área residencial, longe do centro só para ver o outro lado da cidade.
  3. Avaliações de usuários. Não apenas positivas mas quantas há. Desconfie de albergues com duas únicas avaliações de 100%;
  4. Ambiente. Basicamente é a facilidade de se conhecer e socializar com outros viajantes nesse albergue;
  5. Facilidades. Talvez seja importante para você que este lugar tenha uma cozinha onde você possa cozinhar, um bar, lavanderia ou armários com chave para guardar seus pertences;
  6. Faço uma média de todos esses fatores e decido onde ficar. 

Vejamos um exemplo de como fiz em Belgrado na Sérvia usando o Hostelbookers. 

  1. Obviamente eu seleciono o país, cidade e data de chegada e partida e aparecem os albergues disponíveis;
  2. Para se ter uma ideia constante de preço pelo mundo eu sempre coloco tudo em dólares, aí sempre comparo bananas com bananas e não com melões.
  3. Uma vez que tenho a seleção de albergues disponíveis eu a classifico pelo preço do dormitório em ordem crescente, ou seja, o primeiro albergue mais em cima tem o dormitório mais barato daquela cidade e vão aumentando de preço gradativamente ao seguir a lista para baixo. Dá para fazer o mesmo por quartos privados mas só fico em quarto privado quando estou com a minha namorada. Se estou com amigos ou sozinho eu não me importo com o número de camas. Quanto mais gente no quarto mais chance você tem de conhecer outras pessoas. Meu recorde foi um albergue em Bergen na Noruega que tinha 60 camas!! Foi interessante…Apenas preste atenção que os preços, mesmo para quartos privados, estarão listados por pessoa, e não por quarto.
  4. Bom, depois eu aciono aquele recurso que mencionei onde mostra a lista de albergues à minha direita e o mapa da cidade marcado com os mesmos albergues à esquerda. Quando coloco o mouse sobre o albergue na lista ele me mostra onde está esse albergue no mapa.  Vejam a primeira figura:

Viajar & Mochilar: Qual a Acomodação Ideal

Reparem que a maioria dos albergues se concentra em uma certa região dentro do círculo. Mesmo que eu nunca tivesse ido para Belgrado eu concluiria que essa área seria a melhor para me hospedar na cidade, uma vez que albergues tendem a ficar perto das atrações turísticas e serem de fácil acesso via transporte público. 

Na outra figura eu começo a verificar albergue por albergue, começando pelo mais barato no topo e vendo onde ele fica no mapa. Podemos observar que o mais barato “Avnoy Hostel” fica meio longe de onde se concentra a maioria, do outro lado do rio. Sendo assim, o dinheiro que eu economizaria ficando nesse albergue eu gastaria em transporte para chegar nas atrações da cidade, fora o tempo de deslocamento.

Viajar & Mochilar: Qual a Acomodação Ideal

Eu fui fazendo o mesmo esquema com os outros albergues da lista e descobri , que o “Go2 Hostel” fica na área onde se concentra a maioria dos albergues, como mostra a figura abaixo.

Viajar & Mochilar: Qual a Acomodação Ideal

Depois eu vejo a avaliação do albergue, 75,7% o que não é tão mau (porém, eu recomendaria prestar atenção a albergues com avaliações menores que 70%….depende de quão guerreiro você é…). Confirmo se a nota da avaliação para localização é boa, nesse caso 94,4%. Excelente!! E depois gosto de verificar o “Ambiente”. Nesse albergue é de 73,6%. Não é ótimo mas também não é mau. Se você está totalmente voltado para fazer festa eu procuraria albergues com a maior avaliação de “ambiente” possível. Se por outro lado você quer ficar sossegado, deve procurar o que tenha uma avaliação de “ambiente” não tão alta.

Por último eu dou uma lida nos comentários deixados por outros viajantes para ver algumas especificidades. Se não houver alguma surpresa eu fico com esse albergue mesmo.

O problema de usar o Hostelbookers em português é que quase não há comentários na nossa língua, então o ideal é usar a versão em inglês. Caso você ainda esteja arranhando no inglês, pode usar o recurso do Google Chrome https://www.google.com/intl/en/chrome/browser/, que é o navegador que eu uso para traduzir a página inteira. A tradução não fica perfeita mas já ajuda. Ou se você esta usando outro navegador, copie a frase em Inglês e cole no tradutor do Google para traduzir http://translate.google.com.br/

 

COUCHSURFING: https://www.couchsurfing.org/ 

 

Nas próprias palavras do site: “Couchsurfing é uma comunidade global de 7 milhões de pessoas em mais de 100 mil cidades que compartilham de sua vida, seu mundo, sua jornada. Couchsurfing conecta viajantes com uma rede global de pessoas dispostas a compartilhar de maneira profunda e significativa, tornando a viagem uma experiência verdadeiramente social”

A tradução livre seria surf de sofá. É como se fosse um Facebook onde as pessoas ou estão oferecendo um lugar na casa delas para viajantes se hospedarem ou estão viajando e procurando casas de pessoas dispostas a hospedá-los. Existem também os membros que não fazem nem um nem outro (não estão viajando e não tem lugar em casa para receber viajantes) mas participam da comunidade através de eventos e encontros. 

Por exemplo, eu vou para Riga, capital da Lituânia. No site eu vejo quais as pessoas dessa cidade que estão oferecendo lugares para hospedar viajantes. Eu “aplico” e escrevo uma mensagem para as pessoas as quais eu acredito que terei mais afinidade e espero a resposta sim ou não. Algumas vezes elas pedem mais informação até que te aceitem. Tendo mais de uma resposta positiva você escolhe com quem quer ficar. 

A ideia do Couchsurfing não é só para você arranjar um lugar para ficar de graça. É muito mais do que isso. É integrar pessoas de diferentes países, cidades e regiões para que você conheça a cultura e costume local de uma cidade e região com os olhos de alguém que more lá.

Ao invés de ser mais um turista normal e só fazer coisas de turista, você terá a oportunidade de fazer atividades e ver aquele país de uma forma mais real como só os locais conhecem.

Em troca, essa pessoa além de ajudar um viajante a ter um lugar para dormir, estará conhecendo alguém de outro país, com cultura e costumes que muitas vezes ela não teria oportunidade de conhecer por talvez não ter condições de viajar ao exterior.

Imagine alguém que viva na Rússia que adora e sempre quis conhecer o Brasil, mas por sua situação financeira ou trabalho constante, nunca ter tido a oportunidade de viajar para um país tão distante e diferente do dele. Recebendo um brasileiro em sua casa ele(a) poderá se informar melhor sobre esse país diretamente com um Brasileiro nato e expandir assim seus conhecimentos sobre a sua paixão.

Um outro ideal do Couchsurfing é “dar algo em troca” pela acomodação. Se eu sei tocar violão, eu posso ensinar algumas notas ao meu anfitrião caso ele esteja interessado.

Outra opção é encontrar alguém com os mesmo interesses para conversar. Se você adora arquitetura e encontrou um lugar disponível cujo dono é arquiteto, vocês terão muito assunto para discutir durante a sua estadia.

Se você tem uma cidade em mente que você gostaria de “surfar”, começe por fazer uma conta gratuita no site. Com esta conta gratuita, você deve fazer um perfil atraente (o que significa, fazer-se parecer como alguém interessante e que os anfitriões gostariam de conhecer, colocando seus interesses / objetivos e incluindo uma imagem que não faça você paracer como um louco assassino) e, em seguida, entre em contato com os anfitriões. Uma vez feito isso, encontrar o botão de “Surf” e digite a cidade que você gostaria de ir. Uma vez que você veja a lista de potenciais “hosts” naquela cidade, você pode procurar pelos perfis deles. Eu normalmente envio várias mensagens (no caso de uma delas não funcionar) para hosts que pareçam interessantes, únicos e também tenham abundância de comentários. Acho que só se deve selecionar anfitriões que tenham avaliações de viajantes que já tenham ficarado com eles no passado. Isso é muito importante do ponto de vista de segurança. A fim de obter respostas, também é importante mostrar ao anfitrião que você realmente leu o perfil dele e selecionou-o pessoalmente. Por exemplo, se você vê que alguém é fã de ioga e você também é, não se esqueça de mencionar isso. Ou, se alguém diz que eles estão querendo melhorar seu espanhol e acontece de você falar espanhol, ofereça ajuda. Se alguém lhe envia de volta uma mensagem dizendo que eles podem recebê-lo, você vai normalmente trocar mais algumas mensagens para discutir a logística (como você vai chegar, se eles podem buscá-lo, etc.) antes de vir.

Porém, como toda forma de acomodação, há vantagens e disavantágens em Couchsurfing:

 Bali

 

VANTAGENS

 

  • Proporciona uma visão única de como vivem os locais daquela cidade;
  • Oferece a oportunidade de fazer atividades que não estão no itinerário usual do turista comum;
  • Você acaba conhecendo a fundo uma nova cultura e costumes, te tirando da zona de conforto;
  • Você tem a oportunidade de ensinar algo a alguém que te ajudou;
  • Mesmo que você não use o Couchsurfing para se hospedar, há eventos que são excelentes para conhecer outras pessoas locais….mesmo na cidade onde você mora!! Basta colocar o nome da cidade para onde você está indo e buscar “eventos”. Vai aparecer uma lista por data e você verifica se há algo interessante durante as datas da sua estadia naquela cidade. Uma vez em uma sexta-feira à noite eu estava sozinho em Helsinque na Finlândia, não conhecia ninguém, então consultei  https://www.couchsurfing.org e vi que tinha uma reunião de “surfers” naquele dia. Encontrei o pessoal e depois de um tempo parecíamos que éramos amigos de longa data. Foi muito legal.

 

DESVANTAGENS

 

  • Não serve para pessoas que não têm a mente aberta o suficiente, pois basicamente você estará dormindo na casa de um estranho;
  • Perda de privacidade e liberdade. Uma vez que você está sendo hospedado na casa de alguém o ideal é que vocês façam coisas juntos, então se você gosta de ficar sozinho e quer a seguir à risca o seu planejamento de passeios naquela cidade, Couchsurfing não é para você. Além do mais, algumas vezes pode ser frustante ter que seguir a agenda do seu anfitrião….por exemplo, eles talvez tenham que trabalhar das 7 AM – 4 PM e te passam para ficar fora do apartamento durante esse período;
  • O conforto e infraestrutura do local onde você vai dormir podem não ser o ideal para os seus parâmetros;
  • Apesar da maioria dos membros do Couchsurfing terem referências ou avaliações de outros membros, se você for para a casa de alguém novo e sem muito histórico de receber outras pessoas, você poderá ter surpresas desagradáveis. Já ouvi estórias de pessoas que foram roubadas e de mulheres que ficam na casa de alguns homens que pensam que Couchsurfing é Sexsurfing. Só usam para tentar conseguir sexo e acabam sendo um pouco agressivos demais nesse processo…inclusive forçando-as a beber o famoso “Boa noite cinderela”. Mas esses casos são raros. Já conheci meninas que viajaram sozinhas pelo mundo todo usando Couchsurfing e não tiveram nenhum problema que não pudesse ser resolvido com uma boa conversa. 

De qualquer forma é uma grande experiência para qualquer viajante e deveria ser tentada ao menos uma vez.

 

HOTÉIS 

 

O que definitivamente eu tento evitar é ficar em hotéis. Não é que se eu estiver com a minha namorada em uma viagem relaxante onde eu possa gastar um pouco mais eu não ficasse em algum resort na praia. Apesar disso, na minha humilde opinião, quase metade do valor de se viajar não é só pelos lugares que você conhece ou coisas que você faz (acreditem, eu já conheci muita igreja, praia, caverna e outras atrações turísticas pelo mundo que parecem tudo igual no final) mas é pelas pessoas que você conhece durante o caminho e a troca de experiências que isso acarreta. E se você ficar enfurnando em um hotel sozinho, essa “troca de experiências” vai ser difícil de acontecer.

No entanto, por vezes, se hospedar em um hotel é a melhor opção. Por exemplo, se você estiver viajando com algumas outras pessoas, às vezes dividindo o custo de um quarto de hotel pode ser mais barato do que optar por um albergue (embora, como eu mencionei antes, é muito legal estar com seus amigos em um albergue para que você tenha a oportunidade de conhecer outras pessoas de fora do seu círculo de amigos). Ou, em países em desenvolvimento como na América do Sul ou África, um hotel “local” pode realmente ser mais barato do que os albergues “estrangeiros”. Lembro-me de uma vez, quando a minha namorada e eu estávamos em uma pequena cidade na Colômbia, encontramos um quarto de hotel por 8,00 dólares por noite … ou seja, cada um de nós só gastou 4,00 dólares por noite para ficar em um quarto privado. Uma vez que o custo médio para se hospedar em um quarto de albergue (por pessoa) na Colômbia era de aproximadamente 8 dólares por noite, concluímos que este era um bom negócio.
E, apesar de eu perceber que estou me contradizendo um pouco ao dizer isso, às vezes, ficar em hotéis como este oferecem mais experiência “cultural” do que ficar em um albergue. A chave aqui é focar nesses hotéis baratos, que geralmente servem à população local, em vez dos que focam em turistas estrangeiros. Desta forma, você pode obter vislumbrar um pouco como a vida real pode ser e, até certo ponto, “viver (ou viajar) como um local.”

Obviamente há lugares onde não há albergues ou pessoas para fazer Couchsurfing, aí hotel ou motel é sempre a última alternativa.

Um desses lugares são os Estados Unidos. Apesar de haver muitos albergues nas cidades mais turísticas dos EUA, ele é um país vasto, voltado para viagens de carro e avião e onde o turismo é mais dirigido para o conforto e conveniência.

Nesse caso, fazer uso de hotéis é quase uma necessidade. Ainda mais se você estiver fazendo uma Road Trip (viagem de carro) e quiser parar para dormir em lugares juntos à estrada.

Ou se simplesmente você quer ir para Miami ou Nova York com a família para fazer compras e não quer ficar em um albergue cheio de jovens querendo se socializar.

 

Como faço para escolher e reservar em que hotel vou ficar?

Se estou procurando um hotel que não seja nos Estados Unidos ou Canadá eu geralmente uso o Booking.com, que já mencionei acima. Ele é um site gigantesco com muitas opções de hotéis em todo mundo. E como para albergues, com Booking.com você pode reservar alguns hotéis sem cartão de crédito e só paga quando se hospedar. Booking.com também te permite cancelar a reservar alguns dias antes sem custo, caso os seus planos de viagem mudem.

 

BOOKING.COM: http://www.booking.com/ (dá para selecionar a opção em Português)booking.com logo

 

Porém, para tentar encontrar hotéis com preços promocionais, principalmente nos Estados Unidos e Canadá, eu também sempre uso um excelente recurso que já mencionei na minha página como economizar com transporte e como economizar na compra de passagens aéreas: o site Priceline.

 

PRICELINE: http://www.priceline.com/ (desculpe, o site só há em Inglês)Priceline logo

 

Apesar do Priceline não poder te ajudar naqueles pequenos albergues locais que eu mencionei acima, ele vai te ajudar em muito em lugares mais desenvolvidos como nos Estados Unidos ou se você estiver procurando por uma promoção para ficar em um lugar bacana (e posso te dizer, eu já achei uns hotéis muito bons por preços incríveis)

É o mesmo esquema do carro e passagens aéreas só que para hotéis. A diferença é que você pode usa-lo para hotéis em quase qualquer cidade do mundo!! Funciona da seguinte forma:

  1. Por exemplo, digamos que você quisesse se hospedar por duas noites em um hotel de 2 estrelas em certas áreas de Miami próximas à costa;
  2. Como vemos na imagem abaixo o resultado mais baixo deu 69 dólares por noite. Ao invés de pagar os 69 dólares, você decide que só quer pagar 49 dólares por noite;

Viajar & Mochilar: Qual a Acomodação Ideal       3.   Como nas próximas figuras, você seleciona quantas estrelas o hotel deve ter e em que regiões de Miami você quer ficar hospedado uma vez que Miami é uma cidade grande e diversa. Assim você não corre o risco de, ao invés de ficar em um hotel 3 estrelas em Miami Beach, acabar ficando em um buraco de 1 estrela no meio do centro.

Viajar & Mochilar: Qual a Acomodação Ideal

 

Definindo as estrelas e o valor.

Viajar & Mochilar: Qual a Acomodação Ideal      4.  O site vai testar a sua oferta. Se der certo ele vair aceitar o valor. Se ele achar que é muito pouco ele vai recusar a oferta e você terá que esperar 24 horas para tentar novamente por um outro preço mais alto ou incluir uma região mais barata. 

  • O problema de se poder fazer uma oferta por preço mais baixo é que você não poderá escolher exatamente o hotel em que você quer se hospedar. Somente poderá escolher a classificação em estrelas e a região onde ele vai ficar;
  • Outra questão é que para fazer a oferta com preço mais baixo você terá que colocar os dados do seu cartão de crédito e, se sua oferta for aceita, o valor será debitado na hora no seu cartão. Ou seja, não tem como mudar ou cancelar a reserva, senão você perderá a grana.

O bom do Priceline é que você sempre pode ter surpresas agradáveis uma vez que você determina o mínimo de conforto mas não o máximo. Uma vez eu fiquei em um hotel em Tampa que em outros sites custava uns 70 dólares e eu paguei apenas 43 dólares com Priceline. Eu não escolhi esse hotel mas era exatamente na região que eu queria e até mais luxuoso do que eu pedi. Se você não é super encanado com especificidades da acomodação e quer economizar dinheiro, o Priceline é para você. Não se esqueça de dar uma olhada nas minhas duas outras páginas em como economizar com transporte e passagens de avião usando Priceline.

 

AIRBNB: https://www.airbnb.com/Airbnb

A última sensação mundial em termos de acomodação para os viajantes é o Airbnb. Esse site te permite alugar um quarto, apartamento completo, ou até mesmo uma casa inteira de um morador local da área onde você quer visitar…..algo como uma versão paga do Couchsurfing.

É uma ótima ferramenta para encontrar acomodações descoladas e exclusivas em todo o mundo. Ele também pode te economizar muito dinheiro em destinos turísticos onde os hotéis ou albergues são muito poucos ou caros demais.

Ele também tem uma outra grande qualidade que o torna único. No Airbnb, você vai encontrar-se hospedado por um local e, dependendo do relacionamento que você construir, ele ou ela poderá levá-lo para um passeio turístico ao redor da da região ou até mesmo para encontrar seus amigos pessoais e familiares. Como se trata de uma forma muito mais abrangente e autêntica de viagens que pode levar a amizades duradouras, usar o Airbnb pode te dar uma experiência muito mais profunda do que é realmente a vida real no lugar que você está visitando.

É muito fácil de usar e funciona como qualquer outro site de reservas de hotel. Você apenas tem que procurar a cidade ou área onde você está buscando acomodação, encontrar as opções disponíveis (você pode até mesmo colocar a faixa de preço que você quer pagar), se conectar com o anfitrião, confirmar as datas da viagem, e pagar.

Você também pode ganhar dinheiro com o Airbnb !! Se você tem um apartamento, sala, quarto, van, ou até mesmo uma barraca que você gostaria de alugar para alguém dormir, você pode publicá-la no Airbnb e começar a monetizar a sua própria propriedade!

E o melhor de tudo, se você se inscrever para o serviço do Airbnb através desse link aqui, você terá R$ 90 de desconto na sua primeira estadia!

É isso aí, você tem alguma outra boa dica sobre acomodações durante as sua viagens??  Dê o seu testemunho na área de comentários ou escreva-me se ainda tiver alguma dúvida não esclarecida no texto e eu tentarei te ajudar da melhor forma possível. Não se preocupe, você não precisa se identificar ou colocar seu email para comentar.

Também, fique atendo no meu blog quando farei um post sobre se é mais vantajoso reservar acomodação com antecedência ou não. 

Boas viagens!!

Para saber sobre as minhas ferramentas e aplicativos de viagem favoritos que me permitem viajar tanto e a um custo tão baixo, dê uma olhada na minha página especial sobre “ferramentas e aplicativos de viagem.”

Se você quiser saber mais sobre novos artigos, conferir nossas últimas fotos, e ler sobre novidades, é só nos seguir aqui…

Facebook Icon  Instagram Icon  Twitter Icon  Google Plus Icon  Youtube Icon

….e cadastre-se abaixo para receber o nosso informativo:

Related Post from this Blog

7 Responses

  1. Ludmila Castro
    Ludmila Castro at |

    Bom dia, estou realizando um trabalho no meu curso de Turismo. Justamente busquei o tema albergue e o preconceito, para a realização do meu seminário. Então encontrei os seus textos. Em um certo item, tenho que fazer uma pesquisa qualitativa e quantitativa. E gostaria muito que você pudesse me responder umas perguntas, para a qualitativa.Porque as pessoas de um modo geral, tem um certo receio e preconceito com albergues no Rio de Janeiro? Essa situação, poderia ter chance de mudar algum dia?Obrigada.

    Reply
  2. Ludmila Castro
    Ludmila Castro at |

    A melhor resposta que obtive foi a sua, conseguiu responder minhas duas perguntas e não ficou de ” lenga lenga” para responder. Um texto bem completo e com qualidade sobre o assunto, obrigada. Agora vou ao rumo do meu DEZ. Haha. Colocarei com suas palavras, sem mudar nada e o seu nome. Obrigada

    Reply
  3. Ludmila Castro
    Ludmila Castro at |

    Obrigada pela resposta, sendo a melhor que obtive. Foi o unico que conseguiu responder com boa qualidade, tudo que precisava. E ainda disse coisas que não sabia, agora irei rumo a nota 10. Obrigada

    Reply
  4. Ludmila Castro
    Ludmila Castro at |

    Boa tarde, ainda continuo nesta divulgação e agora estou realizando minha monografia. Portanto, gostaria de saber qual fora a data da publicação deste.

    Reply

Deixe uma resposta

Real Time Web Analytics