Como Viajar e Trabalhar em Albergues ao Redor do Mundo

Cansado da rotina convencional de trabalho, estudo e moradia fixa? Quer sair da mesmice, expandir horizontes, viver sem fronteiras? Então esse artigo é para você! Aqui você aprenderá tudo o que precisa saber para trabalhar em albergues, viajar e obter acomodação gratuita em todo o mundo.

 

Working in hostels for free accommodation

Por que se aventurar trabalhando em albergues pelo mundo? 

 

Para começar… trabalhar em um albergue geralmente significa que você ganha acomodação grátis (além da chance de conhecer muitas pessoas incríveis!) enquanto viaja.

Mas há um pouco mais do que isso.

Porque conforme os anos passam, cada vez mais pessoas se descobrem insatisfeitas com a vida que levam. Grande parte dos trabalhadores brasileiros tem uma rotina exaustiva, que somam uma jornada de horas excessiva no trabalho, cuidar da casa, pagar contas, muito tempo jogado fora no trânsito ou transporte público… 

Fomos ensinados e moldados a seguir esse estilo de vida, que é julgado por muitos como o “correto”, e até mesmo única forma de viver. Mas, em um planeta tão grande, será que essa é mesmo a única perspectiva? 

A resposta é: não! Junto com crescimento da insatisfação de algumas pessoas com a vida tradicional, foram surgindo novas possibilidades de trabalho, voluntariado, e de viver a vida

Claro, não estou fazendo uma crítica a quem segue esse estilo de vida e se dá bem com ele. Se você é feliz assim, ótimo! Mas e quem não é, e se sente obrigado a seguir insatisfeito por pura pressão social? 

Uma saída para essa questão, que ganhou muito espaço nos últimos anos, é viver viajando pelo mundo, trabalhando e voluntariando em albergues. Algumas plataformas online possibilitam a troca de trabalho por moradia, e as mostrarei nesse artigo mais à diante. 

Também é possível obter esse tipo de arranjo fora de uma plataforma simplesmente perguntando em um albergue, embora seja um pouco mais arriscado fazer dessa forma. Mas ainda pode funcionar!

Isso é exatamente o que fiz para conseguir um emprego em um albergue nos Estados Unidos. Eu estava de passagem pela cidade de Nashville, decidi que gostava e queria ficar um pouco, aí perguntei se precisavam de ajuda … e deu certo!

Claro, pode ser um desafio para algumas pessoas “deixar para trás” tudo o que têm em casa (carro, móveis, casa, etc.) para este tipo de estilo de vida… mas não ter todas essas “coisas” também pode ser muito libertador!

 

Dá para trabalhar em albergues ou hostels pelo Brasil?

 

Lembrando que esse estilo de trabalho também é muito disseminado no Brasil, e até mesmo aqui você pode viajar trabalhando. Se você ainda não tem certeza e não sabe o que esperar, pode experimentar essa jornada no Brasil antes de tomar decisões maiores.  

Mesmo se você não viajar para muito longe, você certamente encontrará pessoas de todo o mundo que vêm para ficar.

 

Quanto posso receber para trabalhar em um albergue? Preciso de visto de trabalho para trabalhar em albergue? Quantas horas preciso trabalhar por dia?

 

A menos que você tenha permissão legal para trabalhar no país em que está, o que você fará provavelmente será mais uma coisa de “voluntário” do que um trabalho.

Em outras palavras, você provavelmente não receberá nenhum dinheiro… mas receberá acomodação gratuita (e às vezes comida).

Por causa disso, você provavelmente não trabalhará 40 horas por semana completas. Afinal, é improvável que sua acomodação custe um salário de 40 horas por semana.

As horas reais de trabalho dependerão do albergue, mas geralmente são algumas horas por dia (4 ou 5 horas costumam ser o padrão… se for mais do que isso, certifique-se de que não está sendo passado para trás! )

 

Que tipos de tarefas farei ao trabalhar em albergues ou hostels? (E minha experiência pessoal trabalhando em um albergue)

 

O trabalho depende muito do tipo de hospedagem, mas normalmente incluí atendimento na recepção, limpeza, e no bar/restaurante se o hostel tiver um. Os albergues costumam oferecer uma refeição por dia para seus voluntários, e poucos possuem alguma remuneração (normalmente esses ficam em países europeus menos requisitados, como Áustria, por exemplo). 

Na minha experiência trabalhando em um albergue em Nashville, no estado do Tennessee nos Estados Unidos, eu fiz um pouco de tudo. Fazia a limpeza diária do albergue, um pouco de manutenção, e a recepção e check-in dos hospedes/mochileiros. Normalmente, eu trabalhava 4-5 horas por dia, 5 dias por semana.

Em troca, eu recebia acomodação e duas refeições por dia. Não recebia dinheiro porque estava com um visto de turista nos EUA, então não queria correr o risco de trabalhar ilegalmente. Porém, como mencionado acima, há alguns albergues pelo mundo que até te pagam pelo trabalho, além da moradia inclusa. 

Existem outros tipos de trabalho que você pode fazer em troca de acomodação gratuita. Por exemplo, uma vez fui voluntário em uma fazenda na Mongólia. Em troca de alojamento e 3 refeições diárias, eu e outras 12 pessoas de todo o mundo, fazíamos todo tipo de trabalho de uma fazenda normal. Juntar o gado, pastorear e tosar as ovelhas, limpar a mer%$ dos animais, arrumar cercas, etc…foi uma super experiência!  

E uma vez a Nikki passou uma semana dando aulas gratuitas de conversação em inglês em um lindo chalé no interior da Polônia. Em troca, ela ganhava hospedagem gratuita e três refeições gourmet por dia!

 

Como posso encontrar albergues para trabalhar no Brasil e no mundo? (melhores plataformas online para encontrar vagas voluntárias em albergues)

 

Curtiu, mas ainda não sabe como trabalhar em albergues e até pousadas ou hotéis pelo mundo? Pois bem, aqui estão as 3 melhores plataformas para encontrar trabalho em troca de alojamento!

Lembre-se: ao se cadastrar em uma delas, é essencial manter seu perfil completo e atualizado. Foto de perfil, um texto contando sobre você, seus gostos, anseios e interesses, suas habilidades, idiomas que sabe falar, etc! 

Tudo isso é muito importante para o anfitrião poder te conhecer um pouco melhor e saber se a mão de obra de trabalho que ele tem disponível combina com você. 

Depois de preencher seu perfil, dê uma olhada nas vagas disponíveis (há muitas!) e entre em contato com os hosts por meio das plataformas para aquelas de seu interesse.

 

Plataforma de intercâmbio de trabalho e acomodação #1: Worldpackers

 

Wordpackers

 

Nada melhor para explicar a filosofia da organização do que eles mesmos: “Worldpackers é uma comunidade baseada na colaboração e relacionamentos honestos, que fazem o ato de viajar mais acessível àqueles que procuram uma profunda experiência cultural”. Incrível, né?

A comunidade foi fundada por dois amigos. Riq Lima, um economista que largou seu emprego como investidor para viajar pelo mundo por 4 anos, com “pouco dinheiro e uma mente criativa”. Já Eric Faria, um contador certificado que viajou para os EUA para aprender inglês e acabou ficando por 4 anos trocando suas habilidades por acomodação. 

De todas as plataformas que fornecem esse contato entre anfitriões e viajantes, a Worldpackers é a maior e com melhor estrutura.

Na página inicial você escolhe o continente desejado, e é direcionado para página seguinte onde pode aplicar os filtros. País, tipo de programa (trocar habilidades por trabalho/voluntariado em ong’s, escolas ou projetos sociais/ ecovillas, fazendas e projetos de permacultura), objetivos de viagem, suas habilidades e como você pode ajudar. 

Você não necessariamente terá de prestar um serviço de limpeza, caso essa não seja sua vontade. Se você trabalhar com comunicação ou for fotógrafo, por exemplo, pode executar essa função como social media, por exemplo. Você também pode aprender/executar trabalho de construção, jardinagem, interação e entretenimento com os hóspedes, dar aulas, etc. 

Além disso, o voluntariado pode durar semanas ou meses, dependendo da sua disponibilidade. Normalmente, antes de acabar o período de trabalho atual, os voluntariados já começam a buscar na plataforma outras oportunidades em outras cidades/países que desejam conhecer. 

Claro, esse serviço incrível não é disponibilizado gratuitamente (embora seja bastante razoável para o que você recebe). Atualmente, para se tornar membro “Solo”, ou seja, viajará sozinho (sem amigos ou companheiro/a) você paga uma taxa de R$275,12 (US49). Caso você queira ter essa experiência com acompanhantes, a taxa sobe para R$331,26 (US59). Essas taxas valem para o uso da plataforma por 1 ano e 6 meses.

Se quiser ter uma ideia das vagas disponíveis, você pode pesquisar sem pagar. Você simplesmente não poderá entrar em contato com os anfitriões até que seja um membro pagante.

Algo muito interessante da Worldpackers é o Worldpackers Academy, ou seja, um ambiente virtual com diversos cursos online: “a maior escola de viajantes para viajantes”, como eles mesmos nomeiam. Lá você tem cursos como “viajando com a worldpackers”, “planejamento e economia na viagem”, “viver viajando como estilo de vida”, com mais de 200 aulas cada um! Tudo isso, claro, por um preço a parte. 

Há também a opção de se tornar membro com acesso à Worldpackers Academy, o que eleva a taxa para R$555,85 (US99).

Utilizando o código de desconto OUT10, você ganha $10 de desconto e 3 meses extras em qualquer plano da Wordpackers

 

 

Plataforma de intercâmbio de trabalho e acomodação #2: Workaway

 

Workaway

 

O WorkAway tem como missão “construir uma comunidade de compartilhamento de viajantes globais, que genuinamente querem ver o mundo, enquanto contribuem e retribuem aos lugares que visitam”. 

E de fato, atinge seu objetivo diariamente. No site institucional da empresa, eles contam que nunca anunciaram seus serviços ativamente. São milhares de usuários online todos os dias, de forma orgânica.

Eles criaram a comunidade pois se surpreendiam ao ver pessoas gastando milhares de dólares para serem voluntários ou trabalhar em outro país, sendo que a maior parte desse lucro ficava para a empresa, e não para o local que realmente necessitava de ajuda. 

Sendo assim, com o poder da internet, eles criaram uma plataforma para que o voluntário pudesse ter a autonomia de escolher e organizar sua própria estadia sem as taxas caras.

O site funciona de maneira bem intuitiva e simples, bastante similar ao Worldpackers. Você busca na lupa o nome do país desejado e aparecem as opções. 

Depois de escolher um host específico no qual está interessado, você será redirecionado para outra página com mais informações sobre a posição e os próprios hosts (incluindo seus gostos, costumes, hábitos, interesses, etc.). Você também pode encontrar informações sobre o tipo de trabalho que fará ou o que irá aprender.

Assim como o Worldpackers você pode exercer diversas funções de acordo com seus gostos e habilidades. Mas claro, é preciso escolher uma opção referente a isso. Você não poderá se candidatar a um voluntariado que procura serviço de limpeza ou recepção, caso essa não seja sua intenção. 

O Plano Solo custa US44 dólares para uma assinatura de 1 ano,  aproximadamente R$242. Para planos com companheiros ou amigos, US56 dólares, aproximadamente R$308, opção que compensa saindo quase pela metade do preço.

 

Plataforma de intercâmbio de trabalho e acomodação #3: Helpx

 

Helpx

 

Criada em 2001, a pioneira das plataformas de trabalho voluntário foi desenvolvida por um jovem chamado Rob Prince, que viajou ao longo de vários anos trocando trabalho por acomodação em diversos países.

Mas, na época, não existiam maneiras online de como trabalhar em albergues pelo mundo pois a internet não ainda não era popularizada. Ele procurava trabalho em anúncios que ficavam nos albergues. 

Com o surgimento da internet, ele se interessou pelo curso de Tecnologia da Internet e conseguiu se formar. Já com o certificado, desenvolveu o site da Helpx, para facilitar o trabalho de quem procura trabalhos voluntários em qualquer lugar do mundo.

Ela funciona basicamente como as outras. Você cria seu perfil, busca as vagas que tem mais a ver com você e entra em contato com o host. No Helpx você encontra algumas acomodações diversificadas que você pode não encontrar em outras plataformas, como por exemplo em veleiros. 

Helpx é a plataforma mais barata da lista, é preciso pagar uma taxa de 20 euros para uma assinatura de 2 anos. É possível fazer o pagamento pelo PayPal, e assim ele já converte o valor e as taxas para finalizar a assinatura. Achei interessante que a plataforma, apesar de não possuir tanta estrutura no site, é bem mais em conta que as demais. 

Também não há opções de diferentes tipos de planos, ou materiais complementares no site. É uma plataforma bem direta e objetiva. Mesmo assim, eles fornecerem todas as informações necessárias sobre as hospedagens e podem encontrar um lugar para você ficar em todo o mundo.

 

Opções de bônus: HostelWorld ou Booking.com

 

Nem o HostelWorld nem o Booking.com são plataformas onde você pode encontrar trocas trabalho-acomodação diretamente… No entanto, você pode usá-los para ver albergues em todo o mundo e encontrar aqueles em que possa estar interessado em trabalhar que não estão listados nas plataformas acima.

E se você encontrar um de que goste? Reserve uma estadia lá e pergunte se eles precisam de ajuda assim que chegar… ou encontre o contato deles e fale diretamente com eles antes!

 

Como faço para me sustentar enquanto viajo e trabalho em um albergue?

 

Se você vai trabalhar em albergues em troca de acomodação (e provavelmente não será pago por isso), provavelmente está se perguntando como vai se sustentar.

Afinal, mesmo que você não tenha que pagar pela acomodação… você ainda precisa pagar pelas despesas básicas de subsistência, alimentação, etc.

Para que você possa largar tudo e sair para trabalhar em albergues pelo mundo à fora, é preciso de ao menos 6 meses de planejamento, juntando o máximo de dinheiro possível para garantir seus primeiros meses. Foi assim que eu fiz!

A quantidade necessária de dinheiro para sair em busca de uma vida mais simples depende muito do país escolhido. Claro, se você for trabalhar na Europa, precisará de uma boa quantia guardada, inclusive para custear visto, passagens, seguro de viagem, etc.

Agora, se escolher ficar no Brasil mesmo, ou América do Sul, a experiência se torna bem mais fácil e barata. Mesmo assim, os albergues muito dificilmente te trarão alguma renda, e isso é algo que você precisa de fato se preparar antes de sair para trabalhar em albergues pelo mundo. 

Outra opção para se sustentar é apostar em trabalhos freelancer pela internet como um digital nomad (nômade digital)

Seu trabalho voluntário normalmente dura apenas algumas horas por dia, deixando você com tempo para fazer algum trabalho remunerado, se necessário, e também para explorar sua nova casa. 

Se sua profissão permite esse tipo de trabalho online, é uma boa jogada. Outra opção é buscar serviços em restaurantes, bares ou baladas locais. Muitos dos que optam por trabalhar em albergues pelo mundo apostam nesses serviços, já que normalmente os locais escolhidos são turísticos e os estabelecimentos gostam de variar a nacionalidade dos funcionários. 

 

O que preciso saber antes de partir para ser voluntário/trabalhar em albergues ao redor do mundo?

 

Bom, a não ser que você seja um empresário rico que já alcançou tudo que almejava na vida e agora quer virar um nômade chic, você precisará sem dúvidas abrir mão de luxos e coisas supérfluas. 

Para os que já se hospedaram em albergues, vocês sabem, não dá para ter luxo nem frescura. Dividir o quarto com pelo menos 4 pessoas será sua realidade daqui para frente, e banheiros comunitários e nem sempre tão limpos também. 

Sabe aquela sensação de querer um cantinho de paz só para si? Então, não haverá. 

Outra questão muito importante: caso você vá para fora do Brasil, é essencial saber falar pelo menos um outro idioma. Se não, dificilmente conseguirá arrumar um trabalho, pois haverá muitos problemas de comunicação. Se esse é um empecilho para você, volte algumas casas e faça um curso de inglês

Cabe a você decidir se os benefícios superam os negativos (no meu caso, sim. Mas para alguém como a Nikki, que é introvertida e realmente precisa de seu próprio espaço e tempo sozinha, isso seria mais difícil e ela não poderia fazer isso por meses sem um local privado! )

Além de tudo isso, é preciso ser facilmente amigável, cabeça aberta e respeitoso. Trabalhando em albergues ao redor do mundo, você encontrará todos os tipos de pessoa de diferentes culturas e valores. É importante lembrar também que, apesar de ser um trabalho voluntário, você precisa dar o seu melhor, pois seu host está contando com você!

 

Quanto mais você economizar, mais poderá estender a sua aventura…

 

Agora, um detalhe (muito importante) que talvez seja muito complicado para alguns, e para outros nem tanto. Quando optar por trabalhar em albergues no exterior, apenas com um pé de meia guardado e sem certeza de uma renda mensal, você precisará economizar. 

Muitas vezes viajar para outros países nos desperta um desejo de consumo imenso, tendo acesso fácil a coisas que não temos no Brasil. Mesmo assim, muitas vezes será preciso abrir mão daquele jantar no final de semana, da balada, dos drinks… Cada centavo precisa ser muito bem pensado, pois a quantidade de dinheiro que você tiver guardado ditará quanto tempo levará sua experiência. 

E aí, agora que você sabe como trabalhar em albergues pelo mundo, se sente mais confiante? Irá encarar o desafio de viver uma vida mais simples, mas cheia de vivências e conhecimento cultural?

Comente no post por qual país você pretende começar! Se eu já estive lá, talvez eu possa te dar umas dicas!

(E claro, sinta-se à vontade para comentar se tiver outras perguntas sobre trabalho ou albergues ou morar no exterior em geral!).

 

Está planejando a sua próxima viagem?

 

simbolo cruz vermelha Então não se esqueça de adquirir um seguro de viagem! Você não quer ficar na mão caso fique doente e ou sofra um acidente durante suas férias. A Seguros Promo é uma dos maiores agregadores de seguro de viagem do Brasil. Lá você pode comparar preços e planos de diversas empresas de seguro de viagem em um só lugar. Use o cupom OUTCOMF5 para receber 5% de desconto em seu seguro de viagem.

 

simbolo hotel azulJá reservou o seu hotel ou albergue? Se não, nós recomendamos o Booking.com. Eles têm a maior variedade de hotéis e albergues em todo o mundo. Além disso, na maioria dos casos, você pode cancelar sua reserva sem quaisquer custos até alguns dias antes da data de chegada! 

 

simbolo avião laranjaAinda não comprou a sua passagem aérea e quer economizar? Dê uma olhada no Momondo. Ele é um agregador de passagens que combina vários outros sites de pesquisa de voos para facilitar a comparação de preços e garantir que você esteja obtendo o melhor negócio.

 

simbolo carro azulE finalmente, vai precisar alugar um carro para sua viagem? Então confira a RentCars.com. Nela você consegue pesquisar e comparar locadoras de veículos de todo o mundo em um único site. Além disso, com eles dá para pagar em Reais, sem IOF e dividindo em até 12 vezes no cartão. 

 

Se você quiser saber mais sobre novos artigos, conferir nossas últimas fotos, e ler sobre novidades, é só nos seguir aqui…

Facebook Icon  Instagram Icon  Twitter Icon  Google Plus Icon  Youtube Icon

….e cadastre-se abaixo para receber o nosso informativo:

6 Responses

  1. Anônimo
    Anônimo at |

    possivel sou mochileiro gostaria de viajar
    meu email marcelo181183@hotmail.com

    Reply
  2. willy César
    willy César at |

    Sou professor, gostaria de saber como poderia arrumar trabalho em outros países ?? Não necessariamente de professor, poderia ser em outro tipo de serviço.

    Reply
  3. Anônimo
    Anônimo at |

    Olá Rodrigo, boa noite! Não consigo entrar no seu site.

    Reply

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Real Time Web Analytics 8LvG4w56H8xI6oS3MDSK2mZ1enEH_ABlpTx5jAsYdFQ